domingo, 18 de setembro de 2011

And the Oscar goes to...

Pois vai ser um pouco dificil, não sei se premeie a fantastica actuação daquela pessoazinha que fingiu por 7 anos um cancro ou daquela pessoazinha que faz exames em nome de uma colega de trabalho com o cartão de seguro da mesma sem lhe dizer nada, é dificil e passo a explicar porquê: ambas saem impunes da situação, levam a vida como se nada fosse e ainda por cima sentem-se cheias de razão. Começo a pensar que não trabalho no sítio onde trabalho (prefiro não dizer onde é) mas sim num teatro onde somos todos actores principais (dos bons por sinal) e figurantes (o meu caso). Acho que pessoas que fazem o que estas fizeram são capazes de tudo, têem uma falta de caracter descomunal, será que chegam á cama e conseguem deitar os cornos na almofada e dormir descansadas??? Parece que sim porque caso contrário não andariam com um sorriso de orelha a orelha levando a vida numa boa. Pergunto-me se se haverá algum tipo de justiça divina para dar uma lição a estas pessoas, não desejo mal a ninguém mas há coisas que não deviam passar em branco.


7 comentários:

Benedita disse...

Que tristeza em que a Humanidade está a cair...

Miss_PonyTail disse...

Benedita: è mesmo muito triste, as pessoas já não olham aos fins para atingir os meios, passam por cima de tudo e todos, enfim.

S* disse...

Isso é horrível, imperdoável.

Drinha disse...

Meu Deus, onde é que chegámos???É preciso ter um feitiozinho de fugir!

Percebes?? disse...

É realmente imperdoável... Acredito que dormem e que para essa gente é tudo normal,mas só na cabeça dessa gente. Enfim...ainda estou parva com a história.

Vio disse...

OMG, fingir um cancro durante 7 anos? Usar o seguro de outra pessoa para fazer exames? Não acho isso normal. Onde é que trabalhas, na sede dos mentirosos compulsivos anónimos? :)
Foge daí, rapido!

Miss_PonyTail disse...

Vio: vontade de fugir de lá não me falta, acredita